Gm D7
A Lila Fadista, bicha ativista, diz a tradição
Gm
É, nesta Lisboa, figura de proa da nossa canção
G7 Cm
Figura bizarra que, ao som da guitarra, o fado viveu
Gm A7 D7 Gm
Trocava de amores mas os seus valores, jamais os vendeu

Refrão

Cm Gm
Ó Lila Fadista, a tua linda história
A7 D7
O tempo gravou na nossa memória
Cm Gm
Ó Lila Fadista, a tua voz ecoa
Cm D7
Nas noites bairristas, boémias, fadistas
Gm
Da nossa Lisboa

Gm D7
Batom e perfume escondem o queixume e o cheiro a solidão
Gm
De bicha sonora, que teme e adora a febre e a tesão
D7
Chinela no pé, um ar de ralé no jeito de andar
Gm
Se a Lila passava, Lisboa parava para a ouvir cantar
G7 Cm
Ai, Lila Fadista, sem rede nem pista, rugir de leão
Gm A7 D7 Gm
Não pede louvores e atiça as cores do teu coração

Refrão

Cm Gm
Ó Lila Fadista, a tua linda história
A7 D7
O tempo gravou na nossa memória
Cm Gm
Ó Lila Fadista, a tua voz ecoa
Cm D7
Nas noites bairristas, boémias, fadistas
Gm
Da nossa Lisboa

Refrão

Cm Gm
Ó Lila Fadista, a tua linda história
A7 D7
O tempo gravou na nossa memória
Cm Gm
Ó Lila Fadista, a tua voz ecoa
Cm D7
Nas noites bairristas, boémias, fadistas
Gm
Da nossa Lisboa

Adicionado por

Rui Alves

PARTILHAR

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUBLICIDADE

VIDEO