CIFRA

Intro: F#m

G        A
Eu talvez carregue
                              F#m
Um chega lá pra cá
G             A            D       F#m
E o tape com pudor
G                         E
Mas, se à flor da carne
A                                  F#
Eu ponho um prato a mais
G           A           D
Encurto o cobertor

Em  F#m  G  C  D
F#m

G            E          A
Eu talvez descuide
        F#m
Esse indo-europeu

G                   A       D       F#m
Comum de acomodar
         G                  E           A
Com excepção das minhas
                F#m
Crises de pulmões
G                     A           D              Em
Ninguém me ouviu queixar
       F#m       G              C        D          Em
Nem travesseiro, nem meus botões
F#m         G        C              B
Tive um tapete pra confissões

F#

G     D                     F# G A D        F#  G
Não vão dizer que sou Má rês!
        D                     F# G A D
Não não é o novo sim, talvez!
         A#                      G         C              D
Mas quem sacode os vícios dos meus pés?

F#

G               Em
Eu talvez engate
       A                              F#
O carro em marcha-atrás
 G             A        D         F#m
E rume à redenção
              G                Em
Mas se andar pra frente
      A                           F#m
É que nos faz melhores
          G         A            D
Que sítio é esse, então?

Em

         F#m        G                   C      D     Em
Para quê maçar-me a aspirar o pó?
       F#m     G               C     B
Tive um tapete que o ocultou

F#

G     D                     F# G A D          F# G
Não vão dizer que sou Má rês!
        D                    F# G A D
Não não é o novo sim, talvez!
F#
G     D                     F# G A D          F# G
Não vão dizer que sou Má rês!
        D                    F# G A D
Não não é o novo sim, talvez!

A# G C D

          A#                      G       C            D
Mas quem não varre o lixo lá para trás?
          A#                      G       C               D
Mas quem redime o rastro do que eu fiz?
          A#                          G       C            D
Mas quem me adestra o animal feroz?
          A#                      G       C            D
Mas quem me muda a agulha dos carris?
          A#                      G       C            D
Mas quem sacode os vícios dos meus pés?
          A#                      G       C              B
Mas quem sacode os vícios dos meus pés?

Adicionado por

Rui Alves

PARTILHAR

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUBLICIDADE

VIDEO