A segunda noite passada no pavilhão da Anil, da Recepção ao Caloiro 2019, da AAUBI, arranca um pouco mais cedo que no dia anterior. Talvez por isso e pela quantidade de cerveja que se consumiu no Arraial, os estudantes têm um jantar mais demorado e o pavilhão continua bastante vazio quando os primeiros acordes soam pelo recinto.
Apesar de não ser fácil para um artista tocar para um público mínimo e algo morto, o rapper Manike 6230, vindo do Fundão, faz o que lhe compete e, sendo o vencedor do concurso de bandas que ocorreu há uns dias, dá o início à noite de 25 de Outubro. É acompanhado por mais dois elementos, sendo que um deles se mantém atrás da mesa de som enquanto o outro faz o trabalho de hype man, além de rapar também alguns versos. O Manike traz-nos uma boa harmonia entre letras complexas e batidas rítmicas, mas nota-se alguma frustração na sua performance, sobretudo pelo pavilhão não estar tão vivo como gostaria. Ainda assim, temos direito a um momento romântico, quando chama a sua namorada ao palco, que faz anos, para lhe dedicar uma música.

 

Manike - Recepção ao Caloiro AAUBI 2019

Manike – Recepção ao Caloiro AAUBI 2019

 

Sem ser preciso trocar a mesa de som, que se mantém no meio do palco, eis que entra o DJ Mamede, artista já com muita experiência em semanas académicas e recepções ao caloiro de anos anteriores. Grande parte do som vem da sua mesa, com variados remixes de músicas conhecidas de pop e hip hop, mas estão também consigo, em palco, um guitarrista e um baterista. Apesar de contribuírem com alguma imprevisibilidade e dinâmica aos sets do DJ Mamede, não consigo deixar de sentir que ficam um pouco aquém do espectáculo, acompanhando simplesmente e deixando o spotlight para o DJ. Ainda assim, fazem um bom trabalho a aquecer os estudantes que começam a encher o recinto e procuram as primeiras filas, à espera do cabeça de cartaz.

 

DJ Mamede - Recepção ao Caloiro AAUBI 2019

DJ Mamede – Recepção ao Caloiro AAUBI 2019

 

Agora sim, e visto que vai entrar um artista com muitos elementos, temos um intervalo considerável que me dá a oportunidade de experimentar, desta vez, um cachorro. Boa comidinha de barraca nunca desaponta, nestas festas. Quando volto a entrar, surpreendo-me com a quantidade de pessoas que já conversam, bebem e se divertem à volta das barracas, pessoas estas que rapidamente dão toda a sua atenção para o palco, quando começa o concerto da noite.
O Plutónio entra em palco, com força e pronto para rebentar o pavilhão, naquele que é o pináculo de uma noite de
hip hop. “Eu já estive cá, da última vez com o Richie Campbell, mas a solo é a primeira vez, por isso quero ouvir-vos dar tudo!”, causa uma explosão de gritos, sendo que a energia e boa disposição vai crescendo durante todo o seu concerto. Ainda que com raps velozes e complexos, os estudantes da UBI não desapontam, rapando de volta para o palco e dando-me a entender realmente a grande fanbase que o Plutónio já consegue arrecadar. O final da noite acaba com o DJ André Henriques que cria o mood para os mais corajosos que se mantêm e ficam até as pernas não aguentarem mais.

 

Plutonio - Recepção ao Caloiro AAUBI 2019

Plutonio – Recepção ao Caloiro AAUBI 2019




Adicionado por

João Ribeiro

PARTILHAR

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *